Será que meu PC está esquentando mais do que o normal?

Você percebeu que o cooler está trabalhando pesado para conseguir refrigerar os componentes da sua máquina, será que isso acontece porque eles estão esquentando demais?

A verdade é que, como não existe uma temperatura de operação fixa para todos os componentes, fica difícil saber o que é “quente demais” para um componente. No entanto, não dá pra negar o fato de que eles realmente possuem uma temperatura considerada ideal para que possam funcionar adequadamente, e isso pode variar muito de modelo para modelo.

Mas como saber qual temperatura é favorável para o que esses componentes ofereçam um bom desempenho? É exatamente sobre isso que vamos falar no post de hoje!

Separamos algumas dicas para que você possa garantir uma boa refrigeração e mantenha os componentes de sua máquina trabalhando em perfeitas condições, quer saber como? Vem com a gente!

Processador

A maioria dos problemas com temperatura estão relacionados a processador, o que já é esperado, já que o componente realiza uma infinidade de tarefas, tendendo a esquentar com muita facilidade.

Um dos principais fatores que contribuem para que isso aconteça, é que os coolers que acompanham a CPU se desgastam com muita facilidade, resultando na má eficiência na hora de refrigerar a unidade de processamento.

Como dito anteriormente, não dá pra saber quando o processador está “muito quente”, já que a temperatura de operação pode variar de acordo com o modelo.

Por exemplo, um processador que pode trabalhar no máximo a 100°C, ainda está dentro de uma boa margem de segurança se estiver operando “quente” a uns 80°C, mas não é viável descartar uma maneira de manter uma temperatura mais baixa.

Sendo assim, uma das maneiras de evitar o superaquecimento do processador, é ler as recomendações do fabricante em relação a temperatura de funcionamento e fazendo uso de um software de monitoramento, como o CoreTemp e o System Information for Windows, para verificar o excesso de calor no processador.

Placa de vídeo

Quem usa placa de vídeo onboard não precisa se preocupar muito com problemas de temperatura, já que placas embutidas ficam no chipset, que raramente apresenta problemas assim.

No entanto, a galerinha que curte uns games mais modernos e utilizam placas mais avançadas, precisam estar sempre de olho na temperatura da placa de vídeo está operando.

Como a placa de vídeo é a peça principal para fazer a magia acontecer nos games, ela tende a esquentar, e muito!

Muitos dos modelos atuais são feitos para operarem tranquilamente em uma temperatura de 80° ou 90°C, mas isso está longe de ser a temperatura ideal para manter um bom desempenho do componente.

Assim como o processador, a placa de vídeo também possui uma temperatura máxima de operação, e é ideal que você mantenha ela funcionando sempre a uma temperatura que seja suficiente para que ela fique quase gelada quando estiver em estado ocioso, evitando que atingir o limite máximo.

HD

O HD é um tipo de componente de refrigeração passiva, mas isso não quer dizer que ele não esquente e não precise receber certos cuidados.

Um dos “perigos” é que ele pode sofrer com o calor dos outros componentes, e se você costuma trabalhar com uma grande quantidade de arquivos, é ideal que mantenha seu HD um pouco mais fresco.

No geral, o mais indicado é manter o HD operando a temperaturas entre 20° e 30°, um gabinete bem arejado pode contribuir para uma ventilação eficiente, mas se você perceber que não é o suficiente, leve em conta que um cooler seria um ótimo investimento.

Refrigeração otimizada para todos os componentes

Um gabinete comporta muito mais que apenas um processador, uma placa de vídeo e um HD, é preciso que haja uma boa quantidade de componentes para que a máquina apresente um bom desempenho, e todos eles precisam de uma refrigeração adequada.

Se você quer que sua máquina ofereça o máximo de desempenho, é preciso começar a pensar em um sistema de refrigeração que permita que todos os componentes trabalhem com em sua faixa de temperatura ideal.

Para que seus problemas sejam resolvidos, comece a cogitar a possibilidade de instalar uma boa quantidade de ventoinhas ou investir em um bom cooler. No caso de máquinas que utilizam componentes com configurações muito avançadas, é interessante adquirir um watercooler, que é um sistema que garante uma refrigeração incrível, especialmente para PCs Gamer.

Como você pôde perceber, não existe uma temperatura única e ideal para todas as peças, já que tudo depende do tipo de componente que você escolheu usar.

Sendo assim, não se esqueça de identificar a temperatura máxima de operação de cada componente, pois essa é a forma mais simples de identificar meios eficientes para evitar problemas com temperatura antes que eles interfiram no desempenho da sua máquina.

Esperamos que tenham gostado do post de hoje!

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *