A evolução do Counter-Strike, um clássico para PC Gamer

Um dos maiores clássicos para PC, Counter-Strike foi uma febre nos anos 2000. Se você é ligado no universo dos games, com certeza já jogou este jogo. CS, como é conhecido, foi desenvolvido por Minh Le e Jess Cliffe e depois comprado pela Valve Corporation e surgiu como um Mod (modification) de Half Life, jogo recém-lançado pela Valve na época. Lançado em 1999, CS precisou passar por várias versões betas antes de chegar à versão 1.0 lançado no ano 2000. Então o game começou a ser comercializado pela Valve  juntamente com Sierra, distribuidora de jogos. Depois disso, CS ultrapassou as expectativas se tornando uma febre em todo mundo.

Halflife

 

Isso por que a jogabilidade de CS permitia a função de vários jogadores combaterem ao mesmo tempo. O jogador precisa escolher um dos dois times os Counter-Terrorists (contra terroristas) e os Terrorists (terroristas) e aí se formam dois times para a rodada, lembrando muito a brincadeira de criança de “Polícia e Ladrão”, só que agora a brincadeira era como se os jogadores estivessem dentro de um simulador. Deste modo, a rodada só terminava quando todos os players do time adversário eram derrotados ou quando o time terrorista conseguia armar e explodir a bomba no local indicado no mapa e aí então, é que se inicia uma nova rodada.

Isso estimulava grandes competições entre os jogadores, por se tratar de um jogo que exigia estratégias e habilidades e não o simples fato de atirar sem parar. Nesta época também ocorreu a grande popularização das lans houses, pois era nelas onde aconteciam verdadeiras maratonas de CS entre os adolescentes.

 

cs 1.0

 

Versão 1.6 e a popularização no Brasil

A versão 1.6 do jogo foi a que se tornou mais popular aqui no Brasil, lançada em meados de 2003, a versão do jogo melhorou em termos de gráficos e gameplay. Os conhecidos mapas ou fases (local dentro do game onde aconteciam os combates) foram grandes responsáveis pela popularização do jogo, pois estes locais permitiam a elaboração de grandes estratégias para vencer o time adversário, o que enriquecia muito o gameplay.

Outro motivo da dimensão que o jogo alcançou eram as armas, já que imitavam exatamente as armas reais. Um dos mapas mais marcantes aqui no Brasil foi o mapa Rio, que simulava as favelas do Rio de Janeiro, chegando a chamar atenção das autoridades, que diziam que o jogo estimulava os jovens a comportamentos de violência e desordem social na época, chegando a ser proibido em 2008 junto com o jogo EverQuest e voltando a ser liberado em junho de 2009 sob alegação de ter faixa-etária indicativa no jogo para maiores de 18 anos.

mapa-rio-cs

 

CS: Condition Zero

No ano de 2004, depois de ser iniciado pela Gearbox Software, o Condition Zero foi lançado pela Turtle Rock Studios. Com novas texturas do jogo original, resultando em um melhor visual e inteligência artificial, criadas novas missões com objetivos distintos. Porém, não agradou tanto os fãs da franquia, apesar do gameplay ser muito interessante também.

CS CONDITION ZERO

 

CS Source – a evolução do clássico

Depois da evolução de Zero Condition, esta nova versão do jogo trouxe um gráfico mais bem elaborado aproveitando a evolução de Half Life 2, porém com o mesmo espirito do jogo das versões anteriores. Esta versão não se tornou febre como a versão 1.6, porém atraiu novamente verdadeiros fãs da série, pois apostou na inovação dos mapas e detalhes dentro do jogo, mesmo assim não superou em expectativas a versão clássica do jogo.

CS SOURCE

 

CS GO: a Global Offensive Counter-Strike

Atualmente o Counter-Strike: Global Offensive, conhecido também pela forma abreviada CS GO, é a versão mais jogada. Lançada em 2012 , esta versão se estendeu as plataformas Playstation 3, XboxMac OS X Linux, além da Microsoft resultando no jogo mais vendido pelo Steam em 2015 no Brasil.

Uma novidade é que existem quatro modos de jogo em CS GO: o Casual Clássico, o Competitivo, o modo Demolição e a Corrida armamentista, além de diversos mapas oficiais para cada um dos modos do game. O novo modo de jogo adicionado pós-libertação, o Deathmatch. O gameplay para o cenário de reféns foi reformulado pós-libertação, além da adição de novas armas, tudo isso visando o equilíbrio competitivo.

Em 2013, houve uma atualização adicionando diversos itens, como skins de armas, denominado como o “negócio de armas“. Os jogadores recebem a maioria destes itens de skins ao fim da partida e podem ser negociados entre os jogadores por meio do sistema de trocas da Valve ou pelo Mercado da Comunidade Steam.

Em 2014, kits de música foram acrescentados, são trilhas sonoras de artistas encomendados pela Valve. Isso significa que um jogador com um kit de música torna-se o jogador da rodada e sua música vai tocar para os outros no final da rodada. Estes kits também podem ser negociados através do mercado comunitário. Neste mesmo ano, foram adicionadas 44 missões de campanha multiplayer e uma espécie de “diário” para rastrear as estatísticas do jogador.

cs-go

 

CS Online

Outra versão existente é o Counter-Strike Online, que é uma versão feita a partir de Condition Zero e distribuída pela Nexon Corporation, com autorização da proprietária da franquia Valve. Esta versão é grátis do jogo lançada em 2008, porém é distribuída apenas nos países asiáticos. Atualmente já existem novas cinco versões diferentes de CS Online.

CS-ONLINE-2

 

E você já está preparado para iniciar a missão? Se você é fã de shooters, com certeza terá uma ótima experiência ao jogar todas estas versões de Counter-Strike, pois este jogo nunca deixará de ser um clássico.

Linha de Acessorios para Gamer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *