Caixa de som resistente à água X à prova d’água: Entenda a diferença!

Parece muito simples, mas nem sempre é fácil saber quais são os limites das caixinhas de som que temos no mercado quando o assunto é água. Isso porque algumas fabricantes não são muito claras sobre as características quando o assunto é proteção, o que deixa os usuários em dúvida sobre alto-falantes à prova d’água e aqueles que são apenas resistentes à água.

Por isso é importante saber mais sobre a proteção para evitar danos permanentes. E para que isso não aconteça com os alto-falantes por causa de informações incertas, entenda no post de hoje quais as diferenças entre cada tipo de caixa de som: resistente à água e à prova d’água.

Significado do código IPXX

Os produtos resistentes ou à prova d’água, geralmente, vêm acompanhados do código IP (Ingress Protection Marking), certificação internacional que define o nível de proteção de um eletrônico em relação a objetos sólidos, poeira, na maioria das vezes, e a líquidos, principalmente a água doce.

Para entender o IP desses dispositivos, o primeiro passo é saber que “IP” vem sempre seguido de dois dígitos (por exemplo, IP68), que indicam, cada um, respectivamente, o grau de proteção contra poeira e água. No caso do exemplo anterior, o número “6” indica o nível de resistência à poeira, enquanto o dígito “8” indica quão protegido contra a água o aparelho pode estar.

Quando uma caixa de som é resistente ou à prova d’água, mas sem proteção contra poeira, o produto pode ser vendido com um “X” no lugar do primeiro dígito (por exemplo, IPX7), indicando que não é protegido contra sólidos.

Caixas de som resistente a líquidos

Dentro da escala IP, uma caixa de som resistente à água chega até o nível seis, que seria o mais alto grau de resistência antes da imersão na água. A partir disso, comprar uma caixa de som de nível de proteção igual ou menor que “6” significa adquirir um aparelho resistente à água, no máximo.

Esse tipo de caixas de som pode passar por respingos, gotas em direções variadas e até jatos d’água, mas não são indicadas para imersão. Isso porque o código de proteção delas não cobre mergulhos em líquidos.

Caixas de som à prova d’água

Essas caixas de som são aquelas consideradas resistentes o suficiente para serem imersas na água, ou seja, com certificação IPXX igual ou maior que “7”. Elas estão preparadas para mergulhos em piscinas e banheiras. Entre as certificações “7” e “9K”, há diferentes capacidades de resistência à imersão, assim como o tempo que cada aparelho suporta ficar mergulhado na água.

Á maioria dos fabricantes lança modelos que podem ficar imersos por até 30 minutos a uma profundidade de um metro, ou seja, de certificação IPX7.

Por uma questão de vedação e dos materiais usados, são raras as caixas de som que podem ser imersas na água salgada. Afinal, a água do mar, ou de alguns rios, é altamente corrosiva para algumas das estruturas de metal presentes em caixas de som, relógios e celulares.

Ou seja, para quem pratica esportes mesmo debaixo de chuva, faz muitos eventos na piscina ou gosta de levar a caixa de som para a praia, talvez a melhor opção seja um aparelho à prova d’água. Já para quem quer apenas ter uma proteção a mais para uma caixa de som, investir em um dispositivo apenas resistente pode ser a melhor solução.

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *